8 maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada

Desde que foi deflagrada a Operação Carne Fraca da Polícia Federal que investiga irregularidades quanto à qualidade da carne produzida no Brasil os consumidores passaram a ter muitas dúvidas de como fazer as melhores escolhas no supermercado.

Se antes bastava verificar a embalagem e a data de validade assinalada agora é bom desconfiar.

Para te ajudar listamos 8 maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada.

Tenha certeza do que vai levar para a sua mesa!

Veja Também: 5 razões para comer menos carne vermelha

Curta: Nossa Página no Facebook

8 maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada

Maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada

1. Cor e odor da carne

Todos os tipos de carne que são impróprias para o consumo apresentam alterações de cor e odor.

Se ao comprar uma carne no supermercado você percebe que tem um odor muito forte ou uma cor que não corresponde, é melhor não arriscar.

Lembre-se ainda que os produtos comercializados desse segmento devem ter registro junto a Secretaria Estadual de Agricultura ou Ministério da Agricultura que é o órgão competente.

Veja Também: 8 Alimentos venenosos que você adora comer

2. Textura pegajosa

Outra característica essencial de ser verificada em produtos de origem animal é a textura pegajosa da carne.

Se você observa que o produto em questão possui essa característica deve evitar o seu consumo.

No caso de só perceber que a carne tem algo de suspeito ao chegar em casa, o consumidor pode ligar para o número 1746 da Vigilância Sanitária para solicitar a visita de um especialista que irá verificar a peça.

Em casos de consumo de carne estragada em que o consumidor passe mal depois pode ligar para esse número também para denunciar o local que está comercializando.

Veja Também: 5 razões para você consumir alimentos orgânicos

3. Integridade da embalagem do produto

A forma como o produto está embalado diz muito a respeito de sua qualidade, verifique se a embalagem está íntegra e se aparentemente está de acordo com as regras de higiene.

Ao abrir a embalagem em casa verifique o estado do carne, isso refletirá em como estava acondicionada.

Se achar que o produto está estranho não consuma e denuncie ao Procon.

Veja Também: Comer carne vermelha pode causar câncer?

4. Produtos in natura

Os especialistas recomendam que os consumidores evitem produtos que passaram por muitos processos como nuggets, linguiças, hambúrgueres entre outros.

Dê preferência para alimentos de origem animal que são comercializados não embalados como aqueles que você pode escolher diretamente no açougue.

Esse tipo de carne permite que o consumidor verifique questões como cor, odor e textura.

Uma das maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada, fique atento.

Veja Também: 7 alimentos saudáveis que são mais deliciosos que fast food

5. Rastreabilidade

Uma das obrigações das empresas produtoras bem como dos estabelecimentos comerciais que vendem esse tipo de produto é oferecer ao consumidor as informações de rastreabilidade que consistem em: origem do produto, data em que foi manipulado, a pesagem e o prazo de validade.

Se falta algum desses dados não compre o produto.

Mesmo nos casos em que o estabelecimento comercial fez nova manipulação para embalar essas informações deverão constar na embalagem.

Veja Também: Dieta da Proteína Passo a Passo – Cardápio e Receitas para Emagrecer

6. Atenção à carne moída

Algo que nem todo mundo sabe é que existem algumas restrições em relação a venda de carne moída.

Somente estabelecimentos registrados junto a um órgão de agricultura podem moer a carne sem a supervisão do consumidor.

Sendo assim estabelecimentos que não tem esse registro precisam moer a carne diante do comprador.

Alguns estabelecimentos com registro podem comercializar a carne moída em pratinhos.

Veja Também: 17 alimentos cancerígenos que estão na sua mesa

7. Atenção à higiene do estabelecimento

Como em grande parte dos casos a carne é manipulada no açougue em que se está realizando a compra, é fundamental observar a higiene do local.

Se o estabelecimento parece sujo de alguma forma, você deve evitar a compra.

Uma das maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada.

Veja Também: Como fazer a dieta do sanduíche

8. Fique atento a procedência

Para quem ficou preocupado com as denúncias feitas pela Operação Carne Fraca pode verificar quais são as empresas que aparecem como irregulares e evitar o consumo de produtos delas.

Não é exatamente agradável consumir alimentos sobre os quais não se tem certeza quanto à procedência.

Esperamos que com essas dicas de maneiras seguras de evitar a compra de carne estragada você tenha mais facilidade de fazer suas compras no supermercado.

Veja Também: 4 coisas que acontecem quando você para de comer carne

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.